Páginas

segunda-feira, maio 23, 2011

Bolo de Chocolate/Bolisis

Cozinhar é simplesmente maravilhoso. Muitas vezes, o que eu cozinho fica de presente para amigos queridos. É um momento no qual concentro todo meu carinho para o que estou fazendo.
Esse bolo de chocolate é super fácil de fazer e eu sempre levo para dividir com a galera.


Você irá precisar de: batedeira e vasilhas para bater as claras em neve e misturar a massa do bolo.

Ingredientes:
2 ovos
1 colher de sopa de manteiga derretida
1 xícara de chá de açúcar (eu uso demerara ou cristal, já usei mascavo também...)
1 xícara de chá de chocolate em pó (do tipo do padre, ou dois frades, se não tiver, pode ser achocolatado mesmo)
1 xícara de chá de leite
1 xícara de chá de farinha
1 colher de sopa de fermento

Modo de preparo:
Separe as claras das gemas. Bata as claras em neve e reserve. Bata a manteiga, as gemas e o açúcar até ficar o mais homogêneo possível. Acrescente o leite, a farinha e o chocolate e continue batendo até ficar homogêneo. Incorpore com uma colher ou espátula a clara em neve com o fermento. Coloque para assar em uma fôrma untada.

Dica: se quiser, pode colocar 1 colher de sopa de café instantâneo ou ovomaltine ou os dois (gosto não se discute...)

Cobertura
 Nº1
1/2 caixinha de creme de leite
1/2 caixinha d eleite condensado
1 col sopa cheia de chocolate em pó
1 col s de manteiga

Derreta a manteiga e misture o chocolate, acrescente o creme de leite e o leite condensado até ficar mais consistente.

Nº 2
1/2 caixinha de leite condensado
1 COL sopa cheia de chocolate em pó
1 col sopa de manteiga.

Derreta a manteiga, acrescente o chocolate e depois o leite condensado. Mexa até ficar homogêneo e mais consistente.



Ciclos


Roda, Roda...
No caminho de suaves curvas
e suave brisa
A música que lembra passados momentos

Roda, Roda...
No caminho de suaves curvas
e suave brisa
O que antes era nostalgia
Deu lugar a considerada rebeldia

sexta-feira, maio 20, 2011

Paradox

Sol de um dia nublado no final da tarde aprisionado por mim

He was lost
Wandering what to choose

Between love and suffering
He chose miserableness

Between the right and wrong
He prefered the winding road

Between yellow fruit and red fruit
He picked the most sweet blood color

Sweet... this nectar
Tastes for hours and keeps in mind





quarta-feira, maio 18, 2011

Praça de Alimentação...

Almoçar fora de casa às vezes pode ser um transtorno, ainda mais se o local onde você irá comer é numa praça de alimentação de um shopping super frequentado aos finais de semana de uma cidade grande. E se estiver sozinho, nossa... não tem ninguém pra guardar lugar enquanto você pega sua comida em uma das quase 10 opções de fast foods, 5 opções de prato feito ou 3 opções de comida por quilo.
E você está fadado a andar com a sua bandeja com a sua comida esfriando até encontrar uma mesa de quatro lugares vazia para você, sozinho, sentar-se e apreciar, sozinho (mesmo com tanta gente em volta sentada e querendo sentar), sua comida. Será que precisa disso?
Sabe, eu estava olhando para o lado positivo dessa superlotação das praças de alimentação: as pessoas são obrigadas a olhar para dois estranhos que estão acomodados em uma mesa para quatro com dois lugares sobrando e perguntar se é possível se acomodar ali também. Ou é isso, ou muito tempo pode ser perdido até que um lugar solitário seja encontrado e quando for encontrado você irá perdê-lo (ou sua bolsa e/ou blusa que deixou no local para mostrar que aquela cadeira tem dono) enquanto vai buscar sua refeição. E é muito bom perceber as outras pessoas e compartilhar, nem que seja a mesa, não precisam virar amigos de infância, mas acredito que essa simples atitude diminua um pouco a solidão e individualismo das pessoas que vivem nesse ritmo acelerado das metrópolis, resgatando um pouco a consciência coletiva.
Pronto, falei.

domingo, maio 08, 2011